domingo, 5 de junho de 2016

Período Republicano no Brasil (1)



Fases do Período Republicano no Brasil:

 

- “Primeira República” (1889 – 1930)subdividida em:

           -  “República da Espada” (1889 – 1894).

           - “República das Oligarquias” (1894 – 1930).

- “Era Vargas” (1930 – 1945).

- “Democratização” ou “Governos Populistas” (1945 – 1964).

- “Governos Militares” ou “Ditadura Civil-Militar” (1964 – 1985).

- “Nova República” ou “Redemocratização” (1985 – 2016). 

 

 

          Obs – As dificuldades atravessadas pelo Brasil de 2013 até esse ano podem estar apontando para mudanças de características da sociedade brasileira. Se essa impressão for confirmada poderemos dizer que estamos no início de uma nova fase.

          O que você acha?

           Enquanto pensamos nessa dúvida é interessante avançar mais um pouco nas informações a respeito da Primeira República.


     Primeira República

Fase inicial ou República da Espada

           Período inicial, época da consolidação da república, implantação da república ou República da Espada são denominações usadas para a época em que o governo do Brasil foi liderado por Deodoro da Fonseca, depois por Floriano Peixoto (ambos militares do Exército).



1) Deodoro da Fonseca – governo provisório


- O Marechal Manoel Deodoro da Fonseca foi o líder do golpe civil-militar que proclamou a república (Oficiais do Exército e políticos do Partido Republicano), por isso foi o chefe do governo encarregado de implantar a forma republicana de governo no Brasil.










      Medidas


- Banimento da Família Imperial (D. Pedro II e sua família foram forçados a deixar o Brasil).
- Promulgação da Constituição de 1891 (regras republicanas para substituir as práticas monárquicas).
Rui Barbosa

- Política do encilhamento – fracassada tentativa de industrializar o Brasil (liderada por Rui Barbosa) – causou grave crise financeira.
- Eleição indireta para escolha de presidente da república – Deodoro foi eleito.
- Para acabar com a forte oposição Deodoro mandou fechar o Congresso Nacional.
- Rebelião na Marinha.
- Renúncia do Presidente.


1) Floriano Peixoto





- Assumiu o governo por que era o Vice-Presidente.



Medidas


- Manteve-se ilegalmente no poder (deveria convocar eleições diretas após assumir o governo).


- Tentou controlar preços para conter a inflação.
- Enfrentou duas fortes rebeliões:


a) Revolta da Armada
- Foi uma rebelião da Marinha para forçar que Floriano Peixoto renunciasse à Presidência da República.


- Floriano mobilizou tropas do Exército para combater a revolta.

- Houve, na prática, uma guerra na baía da Guanabara e arredores – inclusive na cidade do Rio de Janeiro.


- Ao perceberem que não venceriam a resistência de Floriano, os revoltosos deslocaram-se para Santa Catarina, onde criaram um governo rebelde e aliaram-se à Rebelião Federalista.
b) Rebelião Federalista.
- Disputas entre oligarquias do Rio Grande do Sul.
- O grupo oposicionista local queria a intervenção de Floriano para flexibilizar a constituição e dar aos gaúchos maior autonomia para modificar a legislação eleitoral. O presidente não apoiou, o que gerou uma rebelião para retirar o governador local (Júlio de Castilhos) e o Presidente Floriano.

          A República da Espada terminou quando o civil Prudente de Morais foi eleito para a Presidência da República (1894). Mas, para sabermos um pouco mais sobre o que aconteceu a partir desse governo, vamos aguardar pela próxima postagem.
          Enquanto isso, vamos fazer algumas atividades e exercícios que serão muito úteis para nós.
Mini pesquisa - Organização do Estado.
          Vamos começar por fazer um a pesquisa rápida, porém bastante útil. Não vale procurar em dicionário, onde o objetivo é dar um significado estrito. Tente escrever as palavras no buscador e acrescentar "conceito" ao lado. Aparecerão várias opções veja com atenção pelo menos três diferentes. Escolha a que explica de forma mais clara e completa e transcreva para o seu caderno de História.
Conceitos
Monarquia –
República –
Unitarismo –
Federalismo –


Golpe Militar (1889) – na verdade foi um movimento político que uniu a elite militar do Exército e civis do Partido Republicano. Afastou o Imperador da liderança política, encerrou a fase monárquica e deu início ao “Período Republicano” da História do Brasil.


Exercícios de Aula 5 - Primeira República: implantação da República
Consultar livro – pág. 14
1) Quem chefiou o governo provisório e, em seguida foi o primeiro Presidente da República no Brasil?
R:
2) Rui Barbosa estava disposto a aplicar um plano econômico. Qual era a ideia?
R:
3) Quais foram os resultados do Plano econômico de Rui Barbosa? Como esse plano ficou conhecido?
R:
4) O que Deodoro da Fonseca fez para buscar o controle do poder em 1891?
R:
5) O que fez Deodoro quando percebeu a possibilidade de Guerra Civil?
R:
6) O que fez o Vice-Presidente Floriano Peixoto, para controlar a situação, logo após assumir o governo?
R:
7) Apresente as rebeliões que pretendiam depor Floriano do governo.
R:
8) Qual foi o outro problema que surgiu (revolta) no governo do Presidente Prudente de Morais?
R:



Respostas

1) Foi o Marechal Deodoro da Fonseca.

2) Desenvolver rapidamente a indústria no Brasil através da emissão de papel moeda e da facilidade de empréstimos para quem desejasse abrir empresas.

3) Fez surgirem empresas fantasmas e provocou um descontrole financeiro total, o que provocou alta no custo de vida, inflação e falências. Esse plano econômico ficou conhecido como “Política do Encilhamento”.

4) Deodoro ordenou o fechamento do Congresso e decretou o Estado-de-sítio.

5) Ele renunciou ao mandato de Presidente da República.

6) Ele agiu com severidade: prendeu e deportou militares rebeldes, destituiu governadores, tabelou preços de produtos, etc.

7) As rebeliões foram: a Revolta da Armada (Rio de Janeiro) e a Revolução Federalista (Rio Grande do Sul).

8) Ocorreu a Guerra de Canudos (Bahia).




 
      Exercícios: pág. 15.

     Doc 2 – todo (numerar as perguntas).


     Atividades – todo.















Nenhum comentário:

Postar um comentário