sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Século XIX - noções gerais


A Europa após o Congresso de Viena (1815 a 1850)

I - Revoluções

          O conservadorismo político predominou nessa época. Mesmo assim aconteceram diversas experiências revolucionárias. Elas podem ser agrupadas por terem ocorrido várias que se concentraram em um ou dois anos.
          Os principais exemplos são:

barricadas em Paris - 1848


1820/1821 - Portugal, Espanha e Grécia (predominam o liberalismo e o nacionalismo).

1830 - França, Bélgica, Alemanha e Polônia (predominam o liberalismo e o nacionalismo).

1848 - França, Itália, Alemanha e Pernambuco (encontramos ideias socialistas, liberais e nacionalistas)

OBS - Na segunda metade do século XIX ocorreu um movimento conhecido como "Comuna de Paris" (1871). O movimento foi uma tentativa de criar um governo operário (socialista).

Comuna de Paris - 1871


II - Ideologias políticas

Liberalismo - defende a ideia de que os seres humanos tem direitos fundamentais: à vida, à liberdade e à felicidade. Caberia  ao Estado respeitar e não invadir esses direitos. Entende que o Estado seria limitado tanto em seus poderes quanto em suas funções. Eles teriam os direitos públicos regulados por normas gerais e seriam subordinado às leis.

Nacionalismo - resulta do desenvolvimento do sentimento de pertencimento a uma cultura, região, língua, povo, etnia, etc. Esse fenômeno foi assimilado, a partir do século XIX, por forças políticas contra o absolutismo e contra as dominações dos impérios.

Socialismo utópico - Propostas que pretendiam ser alternativas à sociedade que se desenvolvia com profundas desigualdades. Defende a ideia de que a implantação do sistema socialista aconteceria de forma lenta e gradual, estruturada no pacifismo, acreditando na boa vontade da própria burguesia, a fim de criar um sistema econômico mais racional.
Seus principais defensores foram: Saint Simon, Fourrier, Proudhon.

Engels e Marx


Socialismo científico (marxismo) - o objetivo é a substituição das práticas da sociedade capitalista por outro modelo de organização: o socialismo. Está baseado em análises históricas, sociológicas, econômicas, culturais: o materialismo histórico. O socialismo seria implantado através de um processo revolucionário que retiraria a burguesia da liderança dos Estados e levaria o proletariado a assumir essa liderança.
Seus principais ideólogos foram Karl Marx e Friederic Engels.

Bakunin

Anarquismo - proposta de substituição da sociedade capitalista por comunidades igualitárias, sem propriedades privadas, sem Estado, sem poderes que possam exercer coação sobre as pessoas. As comunidades se desenvolveriam com base na auto gestão.
No século XIX destacamos a liderança de Mikhail Bakunin.

Doutrina social da Igreja - A Igreja Católica passou a defender a ideia de que os pobres deveriam ser conformados com a situação e que os ricos deveriam ser menos cruéis, mais justos e caridosos. A doutrina foi criada bela "Encíclica Rerum Novarum" do papa Leão XIII.

Movimento sindical - doutrina política com origem no movimento operário do século XIX. Propõe que os trabalhadores, agrupados em sindicatos, devem ter papel ativo na condução da sociedade. 


Segunda Metade do Século XIX

I - Formação de Novas Potências

          A Inglaterra tornou-se grande potência devido ao processo precoce de industrialização, que foi iniciado no século XVIII. França e Bélgica passaram a ser grandes potências devido a industrialização que avençou nas primeiras décadas do século XIX.

          As potências mais novas, surgidas na segunda metade do século XIX, resultaram de complexos processos políticos e frequentemente conflitos militares. Os melhores exemplos estão apresentados em seguida.


Estados Unidos

          Durante o século XIX os Estados Unidos desenvolveram um processo de expansão em direção ao oceano Pacífico (Marcha para Oeste). A concretização se deu através de compras de territórios, acordos e conquistas resultantes de guerras. 
          
          A imigração européia, a política de distribuição de terras e a criação de uma rede de ferrovias viabilizou a ocupação e exploração das riquezas dos territórios conquistados.

          A vitória dos Estados do Norte sobre os Estados do Sul, na Guerra de Secessão (1861 - 1865) resultou na imposição da visão de capitalismo moderno. A consequência foi o rápido desenvolvimento econômico que transformou ou Estados Unidos em grande potência econômica antes do final do século XIX.



Itália


          A formação do Estado Nacional Italiano foi um processo tardio. Resultou da reunião de várias regiões de população de língua italiana, foi baseado na ideologia nacionalista.. O processo político e militar ficou conhecido como Unificação Italiana.

          Ao final desse processo a Itália já se constituía como uma das grandes potências industriais da segunda metade do século XIX.


Alemanha


          O Estado Nacional Alemão também passou por processo tardio de formação. Na primeira metade do século XIX foi formado um acordo comercial entre vários governos soberanos da região da Alemanha. 

          Várias regiões de língua e cultura alemã foram reunidas através de um complexo processo de guerras e acordos. A base política foi a ideologia nacionalista. Devido a Unificação Alemã o país já se apresentava como uma das grandes potências antes do final do século XIX.



Japão

          Depois da intervenção militar dos Estados Unidos (1851) no Japão, a estrutura política japonesa passou por profunda modificação. Aconteceu a ampliação do poder do imperador e da intervenção do Estado na economia. O país se industrializou sem passar pelo processo de acumulação de capitais. 

          A modernização japonesa é conhecida como "Revolução Meiji".



II - Segunda Revolução Industrial

          Uma das características da Revolução Industrial durante o século XIX é o acelerado avanço técnico. Esse processo se deu, em grande parte, devido a aplicação das pesquisas científicas.

Exemplos de avanços:

- ferrovia.

- Navegação à vapor.

- criação do motor à explosão (combustão interna).

- utilização do petróleo como combustível.

- automóvel.

- produção de energia por hidroelétricas.

- lâmpada elétrica.

- concreto armado na construção civil.

- vacina.

- expansão das redes de esgoto.

- difusão da distribuição de água potável encanada.

- câmera fotográfica.


Imperialismo




- Competição entre as grandes potências pela dominação dos mercados consumidores mundiais.

- Na América Latina predominou a dominação indireta: dependência econômica, mantendo a independência política (o Brasil estava nesse caso).

- Nessa época surge o capital monopolista, com a formação de grandes grupos empresariais: cartéis, trustes e holdings.

Neocolonialismo

- Ampliação do processo de dominação direta pelas grandes potências em territórios da África, Ásia, Oceania e América Latina.

- Foi uma consequência do imperialismo.

- As economias dos países dominados foram desenvolvidas de forma a atender às necessidades dos países dominadores. A consequência disso foi a pobreza crônica da maioria das populações dos países dominados.

- nessa época ganhou destaque o mito da superioridade racial do branco europeu em relação às outras regiões e etnias.



Neocolonialismo na África




Neocolonialismo na Ásia




Break up of China


Nenhum comentário:

Postar um comentário