quinta-feira, 10 de maio de 2018

América Espanhola - conquista e dominação


Com exercício ao final da postagem (respostas depois)
1) Conquista
Os territórios ocupados pelos povos indígenas, no continente americano sofreram invasão dos reinos europeus.
A invasão aconteceu com guerras, ou seja, através de conquista militar.
A superioridade militar dos europeus resultou dos equipamentos militares que usavam, que os povos americanos não conheciam: arma de fogo, armadura, materiais feitos de ferro e aço, o uso dos cavalos em combates, entre outras coisas.
Entretanto, há casos em que a superioridade militar não compensaria a diferença quantitativa de guerreiros que poderiam se envolver em combates. Foi o caso das conquistas que aconteceram nos impérios indígenas dos astecas, no México, e do Inca, na América do Sul.

A estranha coincidência da existência de um deus civilizador na mitologia de diversas nações indígenas foi fator decisivo na conquista espanhola no México e no Peru.

A descrição do civilizador (Quetzacóatl, no México; Viracoxa, nos Andes) era muito semelhante a aparência física dos europeus, que não se compara a nenhum dos tipos étnicos encontrados na América indígena.
O imperador dos astecas, Montezuma, e o Inca Ataualpa, tiveram a mesma reação. Receberam os invasores com festa, acreditando se tratar do deus civilizador que, segundo acreditavam, voltaria um dia.
Os maiores impérios indígenas foram dominados com surpreendente facilidade.
Para maiores detalhes, assista aos vídeos sobre a conquista dos impérios indígenas:
 dos astecas
do império do Inca.

2) Dominação
Os espanhóis desenvolveram um sistema de dominação que explorou a mão de obra indígena, quando pareceu útil e eliminou a população nativa nas regiões onde acreditaram que os nativos atrapalhavam.
A eliminação dos indígenas ocorreu através da guerra ou das doenças europeias que os índios não conheciam.
A dominação e exploração da mão de obra ocorreu com a imposição da religião católica, repressão à cultura e às crenças indígenas e a imposição de uma estrutura social baseada no imobilismo (quem nascia em uma categoria não tinha como passar para outra).
(a) Exploração da mão de obra
- Mita – foi a forma de exploração da mão de obra indígena no trabalho nas minas de ouro ou prata. O índio deveria trabalhar por determinado tempo (entre 5 e 7 anos), era simbolicamente remunerado e tornava-se livre depois do período cumprido. Dificilmente concluía a mita.
- Encomienda – foi a forma de exploração do trabalho do índio na agricultura de subsistência (que abastecia as regiões mineradoras).
 (b) Estrutura social
Duas categorias eram consideradas de elite.
- CHAPETONES – pessoas nascidas na Espanha nomeadas pelo rei para exercer os principais cargos da administração colonial.
- CRIOLLOS – descendentes de espanhóis nascidos na América. Eram da elite econômica (donos de latifúndios ou de minas) mas não poderiam exercer os altos cargos administrativos.
As demais categorias da sociedade eram:
- MESTIÇOS – pessoas que resultaram da miscigenação entre espanhóis e índios. Geralmente eram artesãos (tecelões, carpinteiros, ferreiros, pedreiros), pequenos comerciantes ou pequenos proprietários rurais.
- ÍNDIOS – geralmente faziam todo o trabalho pesado nas regiões mineradoras. Não eram respeitados pelas outras categorias sociais e deveriam estar sempre com roupas brancas para serem reconhecidos à distância.
- ESCRAVOS – eram sempre pessoas levadas da África para a região do mar do Caribe contra a vontade. Eram empregadas na produção de açúcar (plantation).
(c) Estrutura administrativa
Os espanhóis dividiram seus domínios na América em:

- Vice-reinos – unidades economicamente mais importantes ou com desenvolvimento maior da colonização. O vice-rei era nomeado pelo governo espanhol.
- Capitanias gerais – consideradas unidades administrativas com menor atração econômica para os exploradores. O governador era nomeado pelo governo espanhol.
- OBS – a administração nas localidades (vilas e cidades) espalhadas nos vice-reinos e nas capitanias era realizada pelo cabildo local, que era uma câmara municipal composta por criollos.












Conquista e colonização da América – exercícios
1) As armas de fogo e dos cavalos davam superioridade militar aos europeus frente aos índios, na América. Porém, isso não explica a facilidade encontrada pelos espanhóis para dominar o império dos aztecas e o império do Inca. Qual seria a explicação?
2) Observe a pirâmide que representa a sociedade da América Espanhola na época colonial e responda.
(a) A parte da elite colonial considerada criolla tem riqueza, mas não tem tanto prestígio quanto os chapetones. A que os criollos não têm acesso (não podem ser)?
(b) Os mestiços não são elite, tampouco tem condição tão difícil quanto os índios e escravos africanos. Qual era a origem dessa parte da população?
(c) Escolha a lacuna certa para inserir cada uma das palavras relacionadas no box.
Os____________ eram obrigados a cumprir a ______________, que era o trabalho nas minas de ouro ou de prata, ou a _______________, que era o trabalho realizado na agricultura de subsistência. Os ___________________ eram obrigados a trabalhar na _________________ de cana-de-açúcar, nas ilhas do mar do _______________ e na ____________________.

ENCOMIENDA – AMÉRICA CENTRAL – ÍNDIOS – MITA – ESCRAVOS AFRICANOS – CARIBE - PLANTATION
(d) A divisão administrativa da América Espanhola usava as denominações de Vice-reinos e de Capitanias Gerais.
Qual era o mais importante econômica e politicamente?
 

Respostas:
1 – A explicação geralmente usada é a lenda do Deus Civilizador, comum a várias culturas indígenas da América. Tinha valor religioso. A descrição física do Deus Civilizador era semelhante às características dos europeus. Os índios preferiram receber com festa àquele que imaginavam ser um deus, mesmo desconfiados de que fossem invasores.
2
(a) Os criollos não tinham acesso aos principais cargos políticos e administrativos da América Colonial Espanhola.
(b) resultavam da miscigenação dos invasores espanhóis com índias.
(c) A sequência correta de uso das palavras nas lacunas é:
ÍNDIOS / MITA / ENCOMIENDA / ESCRAVOS AFRICANOS / PLANTATION / CARIBE / AMÉRICA CENTRAL.
(d) As unidades coloniais mais importantes para os espanhóis eram chamadas de Vice-Reinos, enquanto as demais unidades eram chamadas de Capitanias Gerais. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário